Quanto vale um sorriso?

Não foi há muitos dias que se celebrou o dia Mundial do sorriso. No dia 6 de Outubro foi um fartote de mensagens, fotos e citações poéticas.

Eu entendo perfeitamente que a sociedade tenha de organizar -se para calendarizar acontecimentos, festejar ocorrências e trivialidades várias onde até o sorriso se assinala num dia aproveitado para até o fazer sem qualquer propósito.

Com tantas efemérides consecutivas perdemos a real noção do quanto valerá cada destes actos.

E um sorriso, quanto valerá um simples sorriso?

Ontem descobri que não há medida mensurável, durante a emissão especial na RTP de festejo dos 10 anos da Make a Wish.

Entrevistei a Maria Alberta Meireles, de 19 anos, que ganhou a batalha a um tumor cerebral e que a Make a Wish levou à Disneyland, em Los Angeles, com toda a família. Uma conversa emotiva, de eterno reconhecimento à associação, ao pessoal médico e auxiliar, aos voluntários, mais uma experiência que conforta o coração de qualquer um.

Porém, o melhor estava guardado para as nossas despedidas. Durante o intervalo tiramos a fotografia da praxe e a mãe da Maria Alberta quis agradecer-me um Sorriso. Um gesto simples ocorrido quando a filha passeava num centro comercial, em cadeira de rodas, em pleno tratamento, careca, e com quem me cruzei.

Simplesmente… sorri. Nada de extraordinário todavia o suficiente para a Maria Alberta comentar com a família que o fulano da televisão tinha apenas sorrido, sem qualquer esgar de pena, ou repúdio por olhar para alguém no estado em que ela estava, algo que considerou extraordinário e inesquecível.

Um Sorriso… nada demais ou talvez tudo demais.

Um Sorriso não pode ter somente um dia de comemoração.

O poder e o valor de um sorriso pode mudar o mundo. Estou cada vez mais certo que por detrás desta simples expressão, deste pequeno nada, vamos tornar a vida, de todos, muito melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *