Será que é desta?

Apesar de estar por aqui, no meio do Atlântico, não deixo de me atualizar com as notícias, do país e do mundo. E há uma, que já tem vindo a falar-se há algum tempo, que este mês, intensificou a sua presença nos jornais locais e nacionais e que muito tem servido para alimentar polémicas por estas bandas: o regresso da ligação entre o Continente e a Madeira, por via marítima. 

Claro que, como em tudo na vida, há quem esteja a favor, que acredite que agora é de vez, e há quem esteja contra. Há quem esteja certo das vantagens e, por outro lado, quem não admita o regresso da ambicionada pretensão. Normal. Como diz o velho ditado: cada cabeça, sua sentença! 

Tenho lido e relido as opiniões de diversas pessoas, e também tenho ouvido muitas conversas por aqui, de continentais e madeirenses. 

Há dias li um desses comentários que me fez pensar. Dizia um senhor, que o ferry não vai ter passageiros que chegue para compensar a viagem porque se as pessoas avaliarem o tempo da deslocação, voltarão pela via aérea, mesmo sendo mais cara. De navio demoram um dia e de avião, numa hora e meia já cá estão. Óbvio.

Acontece, porém, que a ser verdade o que se lê, há um outro fator de monta que fará ignorar o tempo que se demora, que é o valor que se paga. 

Ainda noutro dia, aqui desabafava com vocês os valores exorbitantes é muito injustos que a TAP pratica. Única a voar para o porto santo, sem concorrência, estipula os preços que quer e assim tem sido. 

Caso avance mesmo o ferry para as ilhas, muito provavelmente continentais, madeirenses, veraneantes, e afins… farão contas e irão escolher a opção que mais em conta lhes ficar. Disso eu não tenho dúvidas. Isto a julgar pelos preços praticados no passado. A vida está exorbitante para todos, e demorar um dia numa experiência diferente, onde até  podemos transportar o nosso automóvel não é assim tão mau! 

E se em vez de Portimão, a ligação fosse de Setúbal ou de Lisboa até ao Funchal? E com escala no Porto Santo, ou com a possibilidade de ligação ao Lobo Marinho?

Cá por mim, podem avançar com o concurso, JÁ! 

1 comentários em “Será que é desta?

Mano se vivêssemos em um mundo consciente eu ficaria super feliz em saber que maravilhas como Porto Santo podem ser compartilhadas com facilidade por todos mas infelizmente no mundo atual eu fico muito receoso pois já vi muitos paraísos como esse quando são alcançados por um PSEUDO-PROGRESSO acabarem sendo destruídos ou vulgarizados a tal maneira que perdem todo seu charme e beleza . Que o progresso chegue a ilha pois um progresso consciente é sempre valido mas que esse povo abençoado saiba controlar e frear se for preciso qualquer ato irresponsável ou menos benéfico que venha a prejudicar essa beleza natural que aprendemos a amar e respeitar .
Abração mano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *