O meu “secador”

Amigos, apresento-vos o meu meio de transporte preferido no Porto Santo.

Este ciclomotor, uma Yamaha Neo’s, de 49 cm3, como uma aceleração a rondar os quinze segundos aos 50 kms/hora, é o veículo de eleição para esta ilha onde quase todos os percursos estão limitados a velocidades baixas.

Com a chegada do Pedro, a lotação do nosso carro ficou limitada. Com este “secador”, o barulho é muito idêntico, chego a todo o lado e mato as saudades de um dos maiores prazeres da minha vida. Andar de moto.

Depois de na adolescência ter sido um pendura encartado consegui, anos mais tarde, viver a liberdade de conduzir uma duas rodas. Infelizmente tive de abdicar de viajar de moto por sentir que não existe civismo suficiente para garantir segurança aos motociclistas. Bastaram-me dois ou três sustos para pôr o meu gosto de parte.

Os automobilistas usam a estrada sem contar connosco ignorando o uso dos espelhos e a sinalização para sabermos para onde vão, ou pretendem ir.

Sempre contando com a perícia dos meus amigos da Auto Assessórios Colombo, que me afinam a motinha na perfeição, aqui ando a papar kms de um lado para o outro sem obrigar ninguém a dar-me boleia quando me levanto com as galinhas para ir jogar golfe.

Quem nunca conduziu uma acelera e gostava de experimentar o Porto Santo é o spot indicado para o fazer. Retas, velocidade limitada e locais certos para aperfeiçoar o talento. Estão a ver? Mais um motivo para vir para a ilha Dourada.

Vrummmmmmmm…………..

1 comentários em “O meu “secador”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *