Atividade física? Para quê?

Em dia de celebração mundial resolvi insistir neste tema por dois motivos:

1º- Pela minha experiência pessoal

2º- Pelas consequências notórias e cientificamente provadas para a humanidade

O meu apelo de partilha é pelos vossos exemplos. Aproveitem este espaço e revelem o que a actividade vos proporcionou a partir do momento em que se tornou uma rotina, tal como dormir ou comer.

Por mim posso identificar benefícios imediatos no meu descanso diário, na predisposição para alterar a minha dieta alimentar, sem nunca abdicar de alguns prazeres, da nova perspectiva com que passei a encarar os problemas diários, aquelas arrelias que nos desmotivam e deixam apenas horizontes sombrios.

É evidente que a actividade física não paga contas, pode no entanto trazer-nos a clarividência para encontrarmos soluções que julgamos insuperáveis.

A palavra de um pode não ser suficiente para vos convencer. Experimentem num domingo de manhã assistir a uma prova de atletismo, com milhares e milhares de madrugadores que ali estão de calções, t-shirt e uns singelos ténis, e admirem os seus rostos.

Fotografem as expressões de homens, mulheres, jovens, velhos, e percebam a onda de felicidade que banha aquela multidão. Não é seita, não há dizimo. Há prazer.

Os mais competitivos para baterem os seus tempos, os zelosos a cuidarem da sua saúde, e os que combatem o sedentarismo porque se negam a deixar-se arrastar para o centro de saúde da área da sua residência.

Dei-vos o exemplo das corridas por ser o mais democrático e económico, mas não me esqueço da turma das bicicletas, também cada vez em maior número, dos meus amigos do golfe, que percorrem kms diariamente em tantos campos do país, num desporto tido para ricos – eu não os vejo lá – que acolhe centenas de reformados que nunca se sentiram tão satisfeitos depois de uma longa jornada de trabalho.

Não vos macei com artigos científicos porque há imensos disponíveis que provam as vantagens do exercício.

Ao lado do meu motivador Zé Pedro, não podia deixar em branco a celebração do Dia Mundial da Actividade Física.

A título de exemplo deixo-vos umas linhas sobre a endorfina.

É uma hormona, que resulta de uma reacção quimica que, transportada pelo sangue, faz comunicação com outras células. Ela é produzida em larga escala com o exercício físico.

É a hormona do bem estar. Melhora o sistema nervoso central, proporcionando o aumento da auto estima, reduz os sintomas depressivos e de ansiedade, além de controlar o apetite.

A sua denominação tem origem nas palavras “endo” (interno) e “morfina” (analgésico).

E por aí fora, num testamento sem fim de vantagens da prática do exercicio físico.

Agora contem vocês…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *