Em Outubro de 1993, o dia 1 calhou a uma Sexta-feira e no horário nobre da SIC estreou um programa apresentado pela Catarina Furtado. Sim, meu senhores e minhas senhoras, o Chuva de Estrelas já tem mais de 20 anos!

Foi um programa que marcou as nossas noites durante cerca de 7 anos. Qualquer pessoa podia participar, mas só se cumprisse as regras: cantar uma música de um autor famoso, e actuar caracterizado como o autor. Lembram-se dos momentos fantásticos que esta premissa gerou?

A Sara Tavares vestida de Whitney Houston foi um dos momentos altos do programa, bem como a imitação dos Delfins cantada pelo João Pedro Pais. Lembro-me tão bem destes momentos!

E ainda se lembram da chuva de apresentadores e júris que passaram pelo programa? A Catarina Furtado, a Bárbara Guimarães, a Simone de Oliveira, o Miguel Ângelo passaram pelos estúdios e pelo Coliseu, tanto para apresentar como para avaliar as actuações dos participantes.

Tenho pena que hoje em dia os mais novos não se lembrem bem do programa… Lembro-me bem que as Sextas à noite deixavam as famílias encantadas, principalmente naquele primeiro em que víamos os participantes caracterizados. E que trabalho espectacular do guarda-roupa e da maquilhagem!

É claro que a parecença vinha também dos próprios participantes, que muitas vezes pareciam autênticos camaleões, às vezes à custa de sacrifícios. Ainda se lembram da menina que rapou o cabelo para se parecer com a Sinéad O’Connor? Que actuação incrível! Era a Inês Santos, com quem até participei num livro, chamado Não me roubes a alma.

O Chuva de Estrelas, na realidade, acabou por contribuir bastante para o panorama musical português. João Pedro Pais, Sara Tavares, Jacinta, Inês Santos, são todos artistas que participaram no programa e se fizeram famosos na música a partir daí.

Deixo-vos aqui o vídeo do genérico, para matarem as saudades!

 

 

Leiam também: