Ter filhos é uma coisa do passado?

Maio é o Mês da População e descobri uma plataforma impressionante onde podemos consultar dados sobre a natalidade e sobre como tem evoluído a percepção sobre ter filhos ao longo dos anos, desenvolvida pela Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Com o novo rapaz a caminho começo a pensar cada vez mais nestes assuntos. Tenho noção de que as famílias numerosas são cada vez mais uma raridade em Portugal! Se era normal há uma ou duas décadas, hoje é definitivamente a excepção.

Como é que em menos de 50 anos o número de nascimentos em Portugal caiu para menos de metade?!

Parecendo que não, isto é um nível critico de natalidade. Assim, trocando por miúdos: se este número se mantiver, o nosso pais não vai ter renovação geracional e, a longo prazo, isto pode criar problemas gravíssimos!

É mais que sabido que Portugal tem uma população envelhecida, mas hoje em dia a mentalidade é diferente. Se dantes uma pessoa começava a ter filhos pelos seus vinte e poucos, hoje a maioria começa muito mais próximo dos trinta.

Seja como for, criar uma família parece ser hoje um objectivo muito menos sólido. Por outro lado, sem verdadeiros incentivos do Estado à natalidade, quem quer criar crianças neste país? São questões complicadas e parece-me que foram “esquecidas” demasiado tempo por quem devia ter pensado seriamente nelas.

É necessário contrariar estas projecções para o futuro, mas será que ainda vamos a tempo?

Sustentabilidade à parte, ser pai ou mãe é uma das coisas mais bonitas que pode acontecer na vida de uma pessoa e eu não me consigo imaginar sem os meus filhos.

Há alguém por aí que, apesar das dificuldades actuais, tenha investido em ter mais do que um filho? Contem-me as vossas histórias, partilhem-nas nos comentários!

 

Leiam também:

 

2 comentários em “Ter filhos é uma coisa do passado?

Ter filhos acredito que nunca será coisa do passado o que acontece é que nos dias atuais está mais difícil de cria-los , tanto em matéria financeira como em disponibilidade de tempo , paciência e amor na educação deles , são poucos os que estão dispostos a abrir mão de suas comodidades pelo trabalho de educar um filho imagina dois ou três outro fator preponderante é que o mundo moderno esta inventando valores falsos que infelizmente esta priorizando outros objetivos colocando o ter filhos em ultimo plano sem se importarem com o futuro . Bem são tantos fatores que o melhor é parar por aqui rs . Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *