Actualmente, a sustentabilidade é algo que pesa nas nossas grandes decisões e é tão automático que nem nos apercebemos. Faz parte da gestão da casa e da nossa vida procurar a melhor coisa com o menor custo. Por isso, quando se anda à procura de casa e os mais atentos reparam logo no isolamento, nas janelas e em todos os pormenores do géneros estão na realidade a procurar casas sustentáveis!

Porque isto é cada vez mais importante e nem todos temos esse olho de águia, hoje levanto-vos esta questão: o que é para vocês essencial quando estão a ver uma casa?

E têm consciência do quanto se pode poupar ao ter atenção aos detalhes da casa, como o certificado energético? Este documento maravilha que muitos de nós ignoramos serve, na realidade, para classificar uma série de factores que podem ir de A+, ou seja, muito eficiente até F, que é menos eficiente.

E costumam pensar na localização da casa sob o ponto de vista energético? É que ao escolher uma casa virada a Sul, por exemplo, garantimos que vai ter mais luz natural do Sol e, provavelmente, mais facilidade em manter uma temperatura amena.

Há também que ter atenção aos materiais utilizados nos acabamentos, principalmente nos caixilhos das janelas e nos soalhos. E aqui, entramos num mundo de possibilidades.

Além do que estou só a falar de alguns pormenores, pois há milhares de coisas nesta matéria sobre tecnologias e inovações que se podem introduzir nas casas para melhorar a eficiência e reduzir os gastos.

Alguém aí desse lado experimentou alguma novidade e quer partilhar a experiência? Eu interesso-me imenso por tecnologias e inovações que melhoram a nossa qualidade de vida sem prejudicar o ambiente e, por isso, sou todo ouvidos!

Leiam também:

Fábrica portuguesa trabalha apenas a energia solar, que exemplo!
Carros eléctricos: o futuro passa por aqui?
A sustentabilidade do Tua está nas nossas mãos?
O nome do nosso bebé
Um lisboeta no S. João do Porto?!