Relembrando o Ribeirinho!

Hoje lembrei-me do Ribeirinho, essa figura incontornável da época de ouro do nosso cinema! É, por isso, um bom dia para homenagear aqui o homem que nos proporcionou momentos belíssimos de gargalhadas em frente à televisão.

Quem, como eu, cresceu a ver os filmes portugueses antigos, não se esquece do Chico Mega no Pai Tirano, com os óculos redondinhos e a paixão assolapada pela Tatão, a menina do balcão dos perfumes.

O Ribeirinho era um excelente actor cómico, com timing e uma interacção muito precisa, mas isso foi só uma parte da sua obra.

Realizou o Pátio das Cantigas, e escreveu o argumento com outro gigante do nosso cinema, o Vasco Santana e o irmão António Lopes Ribeiro. Além disso, foi ele próprio que escreveu o Pai Tirano e teve um papel importantíssimo dentro e fora do palco dos teatros.

Foi com artistas como o Ribeirinho que nós tivemos um grande momento no cinema! Nos tempos de hoje continuamos a ter grandes cineastas e actores, isso é verdade, mas nada bate a nostalgia de nos sentarmos no sofá a ver as cenas a preto e branco a passarem diante dos nossos olhos.

Deixo-vos com um vídeo para poderem voltar a deliciar-se com as desventuras do Chico Mega, onde este caixa d’óculos se declara à rapariga de uma forma muito peculiar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *